sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Fevereiro e a chegada da Bimby

E Fevereiro foi o mês da rendição!
Já lá vai o tempo em que quando me falavam da Bimby eu respondia que sabia e gostava muitoooooo de cozinhar, que para mim não compensava o investimento. Se soubesse o que sei hoje continuava a dizer o mesmo...na altura, recém-casada, adorava fazer o papel da fadinha do lar (coisa para a qual nunca tive grande vocação!). Pode parecer totó mas sabe-me bem tratar da minha casa. E cozinhar, bem, adoro...mas se não tiver que ser por obrigação!
Gosto de preparar uma refeição requintada, com variedade e qualidade, principalmente quando convidamos alguém para jantar...agora imaginação e paciência para cozinhar todos os dias...já tive melhores dias!!! Agora então, depois de quase um ano sem cozinhar, perdi bastante o ritmo...vale-nos o excelente "chef" que o S. é.
Depois dos nossos padrinhos adquirirem a maquineta, à cerca de ano e meio/ dois anos, fizeram imensa publicidade. Fomos pensando e ponderando e era para ter sido no fim de 2010, mas com a chegada do I. as finanças familiares orientaram-se exclusivamente para ele e adiámos os planos da aquisição.
Em Dezembro encontrámos uma amiga que nos disse que tinha dado o meu número para uma demonstração, mas que a Srª só devia ligar em Janeiro. E assim foi...eu acabadinha de chegar da maternidade e a srª a tentar combinar. Como era complicado pra nós marcar um dia por causa da adaptação cá em casa, fomos adiando. Até ter chegado o dia em que disse BASTA!
Eu já andava a ficar maluquinha...queria concentrar-me no piratinha mas tinha as refeições pra fazer. Acabava por não comer e o S. ter que se desenrascar ou então cozinhava ele. Outras vezes trazíamos a comidinha de casa dos meus pais.
Marcámos a bendita da demonstração para um Domingo e a nossa Bimby chegou à uma semana! O S., bastante céptico ficou completamente rendido e na noite da demonstração já andava a matutar na utilização que lhe ía dar.
Se poupa tempo...SIM!
Se poupa €...SIM!
Se é cara...SIM!
Se compensa o investimento...SEM DÚVIDA!

Um destes dias o baby I. estava tão rabugento que se não fosse a bimby eu não tinha conseguido estar ao fogão e assim saiu um sarguete cozido ao vapor que estava simplesmente delicioso. Ficámos convencidos! Cá em casa come-se muito mais peixe do que carne e esta alternativa ao peixe cozido seduz-nos bem mais!
Também já ouvi a conversa de que a comida fica sem sabor e a parecer comida de plástico...ERRADO! A questão é...quem sabe cozinhar continua a saber cozinhar com a máquina e a saber temperar a comida (sim, porque a bimby não tempera os alimentos sozinha dahhhh), ´mas quem não sabe cozinhar também não é com a bimby que vai aprender. Ela faz muita coisa, no entanto tem sempre que se ter as bases da "cozinha tradicional".

Ainda hei-de criar um post com fotos das nossas primeiras experiências, mas pra já possa partilhar o bem que me soube bater claras em castelo impecáveis sem ficar cheia de dores nos pulsos de rodar a batedeira!

Não quero repetir o que tantas vezes li quando ainda me tentava decidir pela compra (ou não), mas que os molhos (por exemplo o bechamel) e a sopas ficam cremosas, que poupa no espaço ocupado por mil e um utensílios, poupa tempo porque não precisamos andar sempre a mexer para não queimar a comida, lá isso ninguém pode negar. E se poupa dinheiro? Bem, isso depende do uso que cada um lhe dê, mas tão cedo não compro pão ralado, queijo ralado, néctares de fruta, gelados,...

Ahhhhhhh então e o arroz que agora me sai sempre soltinho, hein?!!!!!!! (o arroz sempre foi o meu tendão de Aquiles na cozinha!)

5 comentários:

Mãe Feliz disse...

Olá, eu tb gostava de ter uma Bimby, mas para já o orçamento familiar não o permite:(( Mas uma "inovação" cá em casa foi a Máquina de Fazer Pão, também é um bom investimento e uma ajuda, assim temos pão quente às horas que queremos e, quando nos levantamos de manhã com o cheirinho a pão quente em casa é uma delícia...

Beijinhos e bom fim de semana

R* disse...

Olá Mãe Feliz!
Realmente a Bimby é cara que se farta, mas olha...aperta-se daqui e estica-se dali e já está!
Quanto à máquina do pão, nós temos já vai pra 3 anos (ofereceram-nos como prenda de casamento e utilizamos desde então) e eu, apesar de não ser apreciadora de pão, só com o cheiro dá-me uma gula. É como dizes...a nós sabe-nos tão bem acordar com o cheirinho de pão acabadinho de cozer!!!!!!!

Bjoca e bom fim-de-semana

Vida nova disse...

Que inveja!! ;)
Qd a M. está num dos seus dias não, não consigo fazer nadinha, mt menos estar de volta de uma panela.

Tenho de investir na famosa bimby! E as sopas deles? Maravilhosas, não?

Bjs

Vida nova disse...

Que inveja!! ;)
Qd a M. está num dos seus dias não, não consigo fazer nadinha, mt menos estar de volta de uma panela.

Tenho de investir na famosa bimby! E as sopas deles? Maravilhosas, não?

Bjs

R* disse...

Olá Vida nova!

Pois, foi esse o principal motivo para a aquisição da maquineta...o baby I. requer muita atenção e o tempo não dá para tudo, assim poupo na atenção dispensada à preparação das refeições sem comprometer a qualidade e o sabor.
Quanto às sopas, para o I. ainda não fiz porque é cedo :) mas tenho feito pra nós e ficam mesmoooooo cremosas. Ah e o caldo verde também fica uma delícia, a couve é cozida a vapor o que nutricionalmente é uma vantagem.

Bjinhos